Campeonato Distrital de Corta Mato Longo

ACV revalida títulos

... ou quando o bom supera o muito mau!

Levantar às seis da manhã, correr às nove e meia e receber o prémio às 3 da tarde, não lembra ao Diabo…!

Querer que os pais e os clubes façam levantar bem cedo da cama as crianças e dar-lhes a merenda depois da sesta… tabém não!

Não lembra ao Mafarrico mas esqueceu-se o senhor Barradas…

Entendemos ilibar o Clube 1º de Dezembro/Mónica Rosa e a ADAL pelo sucedido mas achamos que o mínimo que podemos lembrar, a quem tão exigente se tem mostrado em casos homólogos, é que tal programa horário é (foi) PÉSSIMO! Podemos dar de barato o erro da distância nas provas (embora não tenha cabimento a desculpa apresentada… – não se via como!) mas mudar as regras a meio do jogo tornou a ementa pior que o soneto. Como se não bastasse, em vez de uma aceleração no expediente da entrega de prémios, assistimos a uma pachorrenta parcimónia ante uma dúzia de heroicos sobreviventes …

E não tinha que ser assim… 

A manhã esteve radiosa, o local é idílico e o percurso excelente. Porquê, então, complicar, senhor professor Barradas?

Quase alheio a esta trapalhada toda o Atlético Clube de Vermoil foi-se apresentando em pleno em mais esta competição. E digo “foi-se apresentando” porque uns foram às 8h, outras às 10h e, ainda, houve quem pudesse ir depois de almoço…!??

Os mais entradotes na idade tiveram o privilégio de ‘estrear’ o percurso e surpreender a organização com o ‘roubo’ de cerca de 600m em cada volta. Disse bem Seiscentos Metros, em 2000! Logo na volta de aquecimento, e sem GPS, eu só falhei por escassos centímetros…

Com o dançar das voltas vieram ao de cima os valores coletivos da melhor equipa do distrito: 1º 6º, 7º e 16º – sem hipóteses para a concorrência!

Vitória coletiva e individual do Bruno.

Depois seguiram-se as provas de formação. E aqui, logo um reparo: estas provas devem acantonar-se a um dos extremos da competição e… com entrega de prémios no local e o mais breve possível. Né não?

O nosso único participante, em infantis (Francisco), correu às 10h e subiu ao 3º lugar do pódio pelas 14…

Um pouco antes do meio dia foi a vez das senhoras. Se lá na frente as séniores, juvenis e juniores se rendiam à superioridade da crónica vencedora (Benvinda, da JV), um pouco mais atrás, lá entre os pinheiros e mais pinheiros, as nossas veteranas iam fazendo pela vida… Então, no fim, ficou assim: 1ª, 2ª, 8ª e 9ª. Mais palavras para quê; ninguém as bate, bem se vê!

Vitória coletiva e, desta vez, vitória, também, para a Liliana.

Corta Mato Nacional Figueira FozO tal que, se almoçasse cedo podia vir depois do dito – o João, só deu corda às sapatilhas quando já tinha dado o “meio dia solar”… Com a sua magnífica prestação (o 3º lugar do pódio), fez brilhar o verde no mar amarelado daquela equipa que domina o distrito a nível senior: Caranguejeira.

De notar que estas duas últimas corriidas da ‘tarde’ já não estiveram isentas de IVA. Levaram com mais uma volta… que foi “para almoçarem”!

Classificação dos nossos atletas:

GeralNomeEscalãoTempo
Infantis:   
FRANCISCO FERREIRA5:38
    
Veteranos:   
BRUNO GASPAR1º M3519:58
LICÍNIO CARREIRA2º M4520:51
PEDRO FERREIRA3º M4520:55
16ºJOSÉ SANTOS4º M4522:22
17ºMIGUEL GONÇALVES5º M4022:31
21ºJOSÉ MENDES6º M4023:11
28ºNARCISO FABIÃO7º M4523:59
32ºHELDER MIRANDA7º M4024:24
40ºVITOR LOPES7º M5025:40
47ºEUGÉNIO MENDES6º M5528:57
51ºALFREDO SANTOS5º M6030:42
 Coletiva:30 Pts
    
Seniores F:   
ELODIE COSTA28:19
    
Seniores M:   
JOÃO GONÇALVES30:52
    
Veteranas:   
LILIANA NEVES1ª F3525:20
DEONILDE COSTA1ª F4525:28
SARA DOMINGUES2ª F4029:35
ELSA SOARES2ª F3530:37
 Coletiva:11 Pts

Em resumo: não só repetimos os títulos do Curto como reforçámos com o indivual de veteranas. Cinco títulos + 11 pódios!

Para alguns, o almoço foi repastado no Parque de Merendas da Barosa. Bonito mas a precisar de obras…

Próxima ‘paragem’: Corta mato das Pedreiras, dia 08 de março. O ´combóio’ não pára!

Previous
Next